ptenfrdeites

HIDRO, o Exercício sem sacrifício

Saltar a um ritmo alucinante numa aula de aeróbica, suar sem parar, provocar impacto nas articulações, nem sempre é recomendável às pessoas que queiram manter a forma física. Quem procura riscos e esforços menos intensos ao fazer exercício tem na hidroginástica uma boa opção. 

Ninguém sabe ao certo como começou este tipo de atividade física. Alguns dizem que é mérito do Doutor Kenneth Cooper - aquele famoso do teste - que na teoria, foi criado no início da década de 60. Muitos afirmam que é uma extensão da hidroterapia, frequentemente utilizada na recuperação de atletas com problemas musculares, idosos e acidentados.

Se a origem é uma incógnita, os profissionais e adeptos não se cansam de apontar as vantagens deste tipo de ginástica. A maior delas é o local onde se pratica: piscinas com 1,50m/1,60m de profundidade. Na água, a força da gravidade é compensada pela flutuação do líquido e deixa o indivíduo até 90% mais leve. Com isto, os exercícios mais difíceis de serem realizados no solo tornam-se uma "brincadeira", inclusive porque são feitos mais lentamente dentro da piscina. Além disso, a resistência da água aumenta o trabalho dos músculos e o ritmo da frequência cardíaca. 

A facilidade na execução das chamadas rotinas (exercícios coordenados e repetidos) é um dos fatores decisivos na escolha da hidroginástica. 

A hidroginástica aumenta a condição cardiovascular, desenvolve a coordenação motora, melhora a resistência muscular, relaxa o corpo, reduz as dores lombares e o risco de lesões na coluna. Todos podem praticar! 

Com problemas no joelho, a empresária de 39 anos, Fernanda Couto, trocou as aulas de natação pelas de hidroginástica e não se arrependeu. "Perdi um pouco de resistência, mas ganhei em flexibilidade", relata. Comparando os dois tipos de exercícios é possível notar que na aula de hidro se trabalham grupos musculares, enquanto que para nadar se utilizam todos os músculos. Uma hora de natação queima, sensivelmente, o mesmo número de calorias que na hidroginástica, mas as aulas de hidro são mais suaves e animadas", avalia Fernanda. Quando se adere a este tipo de exercício físico, a monotonia é um conceito que fica fora da piscina. Vários materiais são utilizados para incrementar a resistência e exercitar diferentes músculos. Há ainda uma forma diferente de implementar o aumento da intensidade, conhecida como "deep water". Com o uso de coletes ou outros equipamentos, como o esparguete, os alunos simulam uma corrida na parte mais profunda da piscina, por exemplo, em séries de alta e baixa velocidade, intercaladas, à qual se dá o nome de “deep run”. O impacto é nulo, mas a frequência cardíaca é intensa. Não há desculpa para não aderir a esta modalidade. Até o antigo mito de estragar o cabelo com tantas idas à piscina pode ser ignorado. Nas aulas de hidro, quem não quiser não precisa mergulhar a cabeça.

O porquê da Atividade Física Regular

BENEFÍCIOS FISIOLÓGICOS DO EXERCÍCIO REGULAR

O desejo de melhorar a “aparência física” é a razão mais frequente que leva uma pessoa a iniciar uma atividade física regular. Muitos querem perder ou ganhar peso, outros aumentar a massa muscular. O exercício físico regular melhora a aparência física e é um instrumento para atingir ou manter o peso ideal. Quando a maioria das pessoas atinge o seu objetivo inicial, continua a fazer exercício simplesmente porque se sente bem. Este “sentir-se bem” é resultado das alterações físicas e químicas que ocorrem no organismo. Devido ao resultado destas alterações é que o exercício regular reduz o risco de doenças cardiovasculares, cancerosas, entre tantas outras. 

Exercícios aeróbicos (natação, hidroginástica, etc.) regulares aumentam a capacidade do sistema respiratório e cardiovascular. O sistema respiratório torna-se mais eficiente, aumentando o volume de ar inspirado e expirado a cada respiração (capacidade vital). Os músculos intercostais tornam-se mais fortes com o uso e a capacidade do coração de ejetar maior quantidade de sangue aumenta a cada batida. Devido ao facto de o coração poder ejetar um grande volume de sangue em cada batida, o coração “bate menos” para suprimir o organismo de sangue. Uma pessoa bem condicionada tem uma frequência de repouso mais baixa. 

Exercícios regulares também fortalecem as paredes dos vasos sanguíneos e promovem um desenvolvimento dos capilares, promovendo portanto uma melhoria na circulação sanguínea. A capacidade do organismo de extrair oxigénio do sangue aumenta da mesma forma. Exercícios regulares fortalecem o sistema esquelético, aumentando a densidade óssea, o que reduz o risco de osteoporose. O uso repetitivo dos músculos durante o treino aeróbio, combinado com o treino de resistência muscular aumenta realmente a densidade e a circunferência do tecido muscular. Se o trabalho apropriado de flexibilidade for incluído, os músculos esqueléticos não só se tornam mais fortes como também mais flexíveis. Músculos flexíveis e fortes protegem as articulações de lesões e permitem que o corpo se movimente de forma mais fácil. 

Muitos órgãos como o fígado, intestinos e rins são também beneficiados. A capacidade funcional do organismo cai de 5% a 10,5% por cada década entre as idades de 20 a 70 anos. O tecido muscular e a flexibilidade também são perdidos com o processo de envelhecimento. O exercício regular, promove capacidade funcional em qualquer idade.

BENEFÍCIOS PSICOLÓGICOS DO EXERCÍCIO REGULAR

Embora seja difícil isolar e confirmar os benefícios psicológicos do treino, muitos estudos surgem dizendo que a prática de atividade física regular pode melhorar a função psicológica. O exercício é regularmente indicado para reduzir a depressão e a ansiedade

A atividade física regular:

  • Diminui o nível de stress e tensão;
  • Melhora a qualidade de sono;
  • Aumenta a energia e a produtividade;
  • Melhora a autoestima e a própria imagem;
  • Melhora o auto controle.

Algumas empresas que mantêm programas regulares de exercícios mostram que os seus funcionários que participam nestes programas são mais produtivos, têm menor número de faltas, menos acidentes, menor gasto em despesas de saúde e, em casos de recuperação, levam menos tempo. 

Os praticantes de atividade física regular experimentam um sentido de bem-estar geral e uma melhoria na qualidade de vida. Pessoas que são bem condicionadas fisicamente podem mais rapidamente suportar o stress diário físico, emocional, social e psicológico tanto no trabalho como na sua vida pessoal.